Com a pandemia do novo coronavírus uma tendência será o aumento do investimento no home-office

A tendência que será o “novo normal” mesmo pós-pandemia continuará. A estimativa é de crescimento de até 30% nos offices residenciais devido à crise sanitária.

A mudança na cultura organizacional que aconteceu por conta da Covid-19 é um caminho sem volta, na opinião de especialistas, inclusive, do ramo da arquitetura e decoração, para reduzir o contágio com a doença, as empresas adotaram o serviço remoto como medida emergencial, porém entenderam neste formato um ganho de lucro e economia, desta forma, irão investir na casa dos funcionários.

A modalidade permite que o colaborador trabalhe em casa, o que pode representar para o próprio funcionário qualidade de vida e bem-estar, porém é necessário que ele entre no ambiente corporativo e usufrua em casa de uma estrutura favorável a produtividade.

Ainda é preciso considerar que nem todos os contratados têm um cômodo especifico na residência para o trabalho já que antes ele fazia o deslocamento. Por isso a grande sacada são móveis multifuncionais que permitam o melhor aproveitamento do espaço sem comprometer a rotina da casa, principalmente para aqueles que não moram sozinhos.

Durante a jornada de trabalho, mesmo a distância, a responsabilidade pela saúde do empregado continua a ser do empregador. Cientes deste e outros fatores, as empresas devem disponibilizar cadeiras próprias que não comprometam a coluna deste trabalhador, é uma questão de responsabilidade e design. A cadeira correta de escritório deve ser bastante confortável e ao mesmo tempo deve ter um formato que deixe a coluna ereta. O mesmo é válido para as mesas, hoje o mercado oferece diversos modelos de mesas próprias para escritórios e para decorados pequenos. Estes dois itens são sine qua non, mesa e cadeiras, trabalhar na cama, no sofá ou sentado no chão compromete a postura e também a qualidade da entrega no serviço prestado.

Os dois objetivos principais de um home office é a funcionalidade e a praticidade, neste aspecto gavetas, nichos e prateleiras não podem faltar.

As cores colaboram positivamente para a produção do trabalho, ou seja, a escolha das cores é essencial para a empresa. Cores vivas estimulam a criatividade, como a laranja, vermelha e amarela. Mas, cuidado! Em acesso estas cores tendem a irritar ou estressar. Já para quem precisa estimular o foco, uma excelente opção são os tons claros e suaves.

Eletrônicos deixam o seu home office mais produtivo e profissional

A cada dez escritórios, dez têm computador seja notebook ou desktop. Tanto nos offices quanto nos home offices, o computador é prioridade. Por consequência é importante investir em um  roteador, ter um bom sinal de internet para manter a produtividade no serviço remoto. Um nobreak ou UPS (Fonte de Energia Ininterrupta, na sigla em inglês) também é necessário para alimentar os dispositivos, em caso de queda de luz. Podemos acrescentar na lista de itens fundamentais para profissionalizar o seu home office de maneira eficaz e produtiva sistema de audioconferência, videoconferência e protetores eletrônicos.

Quer decorar os home offices da sua empresa? Entre em contato com a equipe do Spazhio Croce Interiores temos ótimas soluções para o seu projeto corporativo ou residencial.

Leia também o artigohttps://spazhiocroce.com.br/2020/06/24/casa-e-decoracao-pos-covid-qual-sera-o-novo-normal/

O Spazhio Croce segue as tendências mais modernas desenvolvendo ambientes integrados que geram maior impacto e credibilidade à identidade visual dos clientes.

Visite o nosso Instagram e veja outras obras e projetos: https://www.instagram.com/spazhiocroce_arquitetura/